Concurso INSS

Concurso IBGE

Concurso FAB

Concurso IBAMA

Concurso MAPA

CORREIOS

Concurso PRF

Buscar

Concurso do MTE - Ministério do Trabalho

12 de setembro de 2018

Concurso do MTE - Ministério do Trabalho, autorização será para os níveis médio e superior. A expectativa que as oportunidades será distributárias entre as carreira de Auditores Fiscais do Trabalho e Agente administrativo. Em breve novo edital MTE.

edital Ministério do Trabalho - Concurso MTE

Segue em análise no MPDG - Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o pedido de autorização do concurso MTE foi encaminhado este ano. A solicitação visa o preenchimento de 2.873 vagas em seu quadro de pessoal do concurso Ministério do Trabalho e Emprego, para cargos de níveis médio e superior de ensino. Salários de até R$ 16,2 mil

Em julho, o Sinait (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho), teve uma reunião como novo ministro do MTE, Caio Luiz. Um dos assuntos discutidos foi a autorização com urgente do novo concurso público para o Ministério do Trabalho. Com relação ao posto de fiscal, os dados do Sinait apontam que o órgão tem mais de 1.300 cargos vagos e cerca de 500 auditores em condições de se aposentar. O presidente do sindicato, Carlos Silva, ressaltou que “não há fiscalização sem fiscais”.

Das oportunidades solicitadas, 1.309 são para carreira de auditor fiscal do trabalho e 1.307 para agente administrativo. As demais oportunidades serão distribuídas para as carreira de administrador (93), arquivista (32), bibliotecário (2), contador (58), engenheiro (5), estatístico (5), sociólogo (4), psicólogo (26), técnico em assuntos educacionais (10), técnico em comunicação social (10) e economista (12).

apostila para o Concurso do Ministério do Trabalho - MTE

Conheças atribuições dos cargos do Concurso do MTE - Ministério do Trabalho

Agente administrativo do MTE - Exercer atividades que envolvam o suporte administrativo ás unidades organizacionais do órgão, com atuação nas áreas finalísticas, de gestão de pessoas, material, patrimônio, orçamento e finanças, compreendendo tarefas de natureza repetitivas ou não, como operar os sistemas corporativos e governamentais, atender ao público interno e externo por telefone, correio eletrônico ou presencial, elaborar documentos e correspondências, elaborar e analisar informações, certidões, declarações, relatórios e documentos, elaborar e conferir cálculo, realizar atividades relativas à instrução, tramitação e movimentação de processos e documentos, manter e controlar arquivos, orientar a aplicação de noras internas ou de sua área de atuação, participar de reuniões, comissões, grupos e equipes de trabalho, participar do plano de trabalho institucional de sua unidade, realizar levantamento de dados de natureza técnica e atuar na gestão e fiscalização de contratos e convênios. 

Auditor fiscal do MTE - Entre as atividades estão o cumprimento das disposições legais e regulamentares, inclusive as relacionadas à segurança e medicina do trabalho, no âmbito das relações de trabalho e emprego, verificação dos registros em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), visando à redução dos índices de informalidade, verificação do recolhimento do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS), com o objetivo de maximizar os índices de arrecadação, e cumprimento de acordos, convênios e contratos coletivos de trabalho celebrados entre empregadores e empregados.

A expectativa é de que ainda em 2018 seja concedida a autorização para o concurso do Ministério do Trabalho.

Concurso do Ministério do Trabalho: solicitação anterior

O último pedido enviado ao Ministério do Planejamento solicitou a abertura de 2.595 vagas distribuídas em diversos cargos com exigência de níveis médio e superior. Do total de oportunidades requeridas, 1.163 era para a função de agente administrativo, que pede apenas ensino médio e apresenta inicial de R$ 3.881,97, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

As outras 1.432 oportunidades foram para para candidatos com formação superior, sendo 1.190 para a função de auditor-fiscal do trabalho, 85 para administrador, 34 para arquivista, 54 para contador, cinco para engenheiro, cinco para estatístico, três para sociólogo, 26 para psicólogo, dez para técnico em assuntos educacionais, dez para técnico em comunicação social e 12 para economista. Os salários oferecidos chegam a R$ 16.201,64, contando com o benefício de alimentação.

Do último edial concurso do Ministério do Trabalho


Para agente, o processo seletivo anterior do Ministério do Trabalho ocorreu em 2014 e foi organizada pelo Cespe/UnB. O exame contou com 120 tópicos, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, além de prova discursiva de conhecimentos específicos.

Em conhecimentos básicos foram cobrados temas de língua portuguesa, noções de informática, noções de direito administrativo, atualidades, ética no serviço público e noções de administração financeira e orçamentária. Em conhecimentos específicos, legislação específica, noções de gestão de pessoas nas organizações, noções de administração de recursos materiais, noções de arquivologia e noções de gestão e fiscalização de contratos e convênios.

Para auditor, o último certame ocorreu em 2013 e também organizado pelo Cespe/UnB. A seleção constou de provas objetivas, exames discursivos e sindicância de vida pregressa. As provas objetivas tiveram 220 perguntas, sendo 100 de conhecimentos básicos e 120 de conhecimentos específicos.

Garanta já Apostila Agente administrativo e Auditor fiscal do Ministério do Trabalho - concurso público MTE 2018, conteúdo do edital na versão Impressa, Digital (PDF).

Posts Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário

Está com dividas? fale Conosco: contato@apostilasconcursosopcao.com.br